FIEMG regional apoia Uberaba a viabilizar aeroporto de cargas

02 Fevereiro 2018 07:00:00

Foto: Divulgação

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) - Regional Vale do Rio Grande está acompanhando de perto o projeto de implantação do aeroporto de cargas entre Uberaba e Uberlândia, às margens da BR-050. A informação foi repassada pelo novo presidente da entidade, o empresário Inimar Eurípedes Santana, durante visita a sede do JORNAL DE UBERABA esta semana. O pedido para apoiar a Prefeitura de Uberaba a trazer o aeroporto-indústria para a região foi do presidente estadual da FIEMG, Olavo Machado Júnior.

Segundo Inimar, o papel da FIEMG tem sido o de construir parcerias entre investidores e os responsáveis pela construção do aeroporto. Batizado de Projeto Intervales, o complexo promete um novo ciclo de desenvolvimento e oportunidades de negócios estratégicos não só para o Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba - regiões empenhadas na implantação do polo logístico, que deve integrar ferrovia, rodovia e aeroporto -, mas também para Minas Gerais e todo o Brasil. Caso se confirme a construção do terminal, o Intervales será o primeiro aeroporto-indústria do Estado a entrar em operação.

"As duas cidades [Uberaba e Uberlândia] vão ganhar com esse projeto. Lógico que nós tivemos a ideia primeiro, somos o 'pai da criança', e já conversamos com alguns políticos de Uberlândia que não se opõem. É igual ao que já ocorre lá hoje com o VLI [Valor da Logística Integrada - empresa especializada em operações que integram ferrovias, portos e terminais]. Eles também se beneficiam daquilo. Tudo o que se contrata lá se compra em Uberlândia, porque é mais próximo. Então, Uberlândia não vai ser penalizada por isso. As duas cidades vão sair lucrando. Eu acho que é uma questão de acerto", diz.

Na opinião de Inimar, o momento político e as eleições deste ano não devem atrapalhar o projeto de criação do aeroporto de cargas na região. "Pode, às vezes, diminuir o trabalho, mas travar não. Nós temos que ver que a cidade toda vai se beneficiar com isso. E os políticos daqui podem fazer desse projeto um trampolim para a candidatura", finaliza.

Imagens

Foto: Divulgação