Economia

Minas Gerais é segundo estado com mais geração de empregos

15 Janeiro 2018 15:11:48

A retomada da economia em 2017, com crescimento estimado em 1%, favoreceu a retomada das contrações de mão de obra no país. Levantamento do portal Trabalho Hoje, realizado a pedido do Estado de Minas, aponta que 17 dos 27 entes da federação voltaram a criar postos de trabalho entre janeiro e novembro. O fechamento de vagas ainda ocorre em três estados do Norte, seis do Nordeste e em um do Sudeste, o Rio de Janeiro. A pesquisa analisou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) nos 11 primeiros meses do ano, sem ajustes. 

No topo da lista, São Paulo (92.357), Minas Gerais (51.884) e Santa Catarina (49.058) são os estados que mais geraram postos de trabalho no período analisado. No Distrito Federal, o saldo é positivo, mas o aumento foi de apenas 664 vagas. Entre os 5.570 municípios brasileiros, São Paulo (SP) lidera o ranking dos 15 que mais contrataram mão de obra entre janeiro e novembro, com abertura de 9.871 vagas formais.

Entre as ocupações que mais geraram postos de trabalho, a pesquisa aponta a demanda por alimentadores de linhas de produção, com abertura de 96.563 vagas.

Completam as cinco primeiras posições os vendedores e demonstradores em lojas ou mercados (47.494); escriturários em geral, agentes, assistentes e auxiliares administrativos (41.163); trabalhadores nos serviços de manutenção de edificações (39.646); e trabalhadores agrícolas na fruticultura (30.073).

 Além disso, trabalhadores de embalagem e de etiquetagem (24.262); de cargas e descargas de mercadorias (20.033); recepcionistas (19.746); almoxarifes e armazenistas (18.513); e trabalhadores auxiliares nos serviços de alimentação (15.993) estão entre as profissões mais requisitadas ao longo de 2017. Na outra ponta, as demissões se concentraram em trabalhadores da construção civil (27.279); supervisores de serviços administrativos (-24.329); gerentes administrativos, financeiros e de riscos (-22.956); vigilantes e guardas de segurança (-17.972); e gerentes de marketing, comercialização e vendas (-16.141).