Salão de Detroit é a primeira grande exposição do ano

20 Janeiro 2018 07:00:00

Conhecido no mundo como North American International Auto Show (Naias), o Salão de Detroit é a primeira grande exposição automotiva do ano. Apesar do caráter internacional, o evento tradicionalmente reúne mais novidades voltadas ao mercado local e abriu as portas ao público na quarta-feira (17).

Entre os principais destaques da exposição automobilística realizada no Cobo Center estão as picapes, o principal tipo de veículo vendido nos Estados Unidos. Ford, Chevrolet e Chrysler, por exemplo, reservaram o auto show para mostrar as novas Ranger, Silverado e RAM 1500, respectivamente.

Chama atenção a Ford Ranger, que volta a ser vendida nos EUA depois de um hiato de sete anos. A picape reestreia com novo visual e mecânica de Mustang, motor 2.3 EcoBoost e câmbio automático de dez marchas. A Ford exibe também o novo visual do Edge, que deve chegar ao Brasil.

Para além das "brutas", o Salão de Detroit é um desfile de novos utilitários-esportivos, o atual modelo favorito dos brasileiros e que conquistou faz tempos os norte-americanos. Entre as novidades, vale citar o novo visual do Jeep Cherokee, mais sóbrio e parecido com o irmão Compass, e também menos controverso que o da geração anterior, que vinha com uma dupla fileira de faróis. Já a Mercedes revelou em Detroit a nova geração do Classe G. As clássicas linhas do modelo foram preservadas, mas por dentro o jipão foi 100% renovado.

O auto show também serviu como palco para a estreia da sétima geração do Volkswagen Jetta, feito sobre a mesma plataforma do Golf e do Audi A3 e com painel digital igual ao do Novo Polo. O motor não muda: é o mesmo 1.4 turbo, de 150 cv. O câmbio evoluiu, agora é automático de oito marchas em vez de seis.