Vereador pede solução definitiva para trecho de terra da rua Geraldo Formiga

12 Janeiro 2018 12:00:00

O vereador Rubério Santos (MDB) se reuniu com o secretário de Serviços Urbanos e de Governo, Antônio Sebastião de Oliveira (Toninho), visitando o trecho da avenida Geraldo Formiga, que liga o Residencial Moradas até a avenida Adail Gomes, no Jardim Maracanã. Esse é também o principal canal de acesso aos bairros Rio de Janeiro e Isabel do Nascimento. Foram verificar "in loco" as condições da via que recebeu fresa asfáltica em meados de novembro, através de um trabalho do parlamentar junto à concessionária MGO, responsável pela BR-050.

A empresa atendeu à solicitação do vereador na época e foram utilizadas 55 cargas de fresa ao longo da via que não tem pavimentação, melhorando sobremaneira a circulação dos veículos. No entanto, com as chuvas de dezembro e do início de janeiro prejudicaram o trânsito na via. Dessa forma, ficou acordado entre Rubério e o secretário Toninho que será feita uma nova tentativa de remessa de fresa para colocar na via. O vereador já oficiou à MGO pelo menos mais 20 caminhões de fresa. "Caso consigamos esse material, a Sesurb irá espalhar essa fresa melhorando a circulação daquele acesso, de forma paliativa", disse.

O vereador solicitou ainda que seja feito o asfaltamento definitivo daquela avenida para resolver o problema para os cerca de 10 mil moradores daquela região, incluindo Rio de Janeiro, Isabel do Nascimento, Maracanã, Alvorada e o próprio Moradas Uberaba.

O secretário Toninho ficou de levar a solicitação ao prefeito Paulo Piau. Toninho informou que também serão tomadas as providências necessárias pela Secretaria de Obras em relação aos loteamentos confrontantes para que façam a regularização. Rubério se comprometeu a auxiliar também nesse trabalho, acompanhando a situação desses confrontantes.

O vereador ventilou ainda a possibilidade de a Prefeitura entrar com uma contrapartida, utilizando, se possível, parte dos R$ 40 milhões em financiamento junto ao Governo Federal, autorizado pela Câmara no final do ano passado. Sua proposta seria que uma parte desse recurso fosse utilizado e, posteriormente, realizar eventual cobrança dos loteadores. "O que não pode é que as famílias daquela região fiquem prejudicados com a falta de asfalto desse pequeno trecho de via urbana onde passa inclusive o transporte coletivo. É imprescindível que seja realizado esse asfaltamento definitivo", concluiu Rubério.


mais sobre: